13/07/2024
16:04

Vale do Aço tem taxa de alfabetização de 96%, diz IBGE

WhatsApp
Facebook
X
Vale do Aço tem taxa de alfabetização de 96%, diz IBGE

Na última sexta-feira (17), o Instituto Brasileiro De Geografia E Estatística (IBGE) divulgou o índice de alfabetização dos municípios brasileiros. Conforme os dados apresentados pela pesquisa que faz parte do Censo Demográfico 2022, a taxa de alfabetização na Região Metropolitana Do Vale Do Aço (RMVA) é superior aos índices de Minas Gerais e do Brasil.

O estudo revela que 96% da população na região sabe ler e escrever, enquanto o índice geral do estado é de 94%.

Segundo o instituto, em Coronel Fabriciano são 81.601 alfabetizados, representando 95,67% da população. Em Ipatinga o índice de alfabetização chega a 96,4%, totalizando 180.448 moradores que sabem ler e escrever.

Em Timóteo o índice chega a 96,88%, o que significa 65.027 pessoas são alfabetizadas. Já em Santana do Paraíso, a taxa de alfabetização é 96,42%, o que representa 34.180 pessoas.

Douglas Menezes, gerente regional do IBGE, traça um comparativo dos números levantados pelo censo 2022 com a divulgação do censo 2010.

“Primeira coisa que chama a atenção é se a gente comparar com 2010, ano de realização do último Censo Demográfico, que é de onde a gente tira o parâmetro de comparação, vemos que todos os quatro municípios tiveram um aumento. Fabriciano tinha 94,4% de alfabetizados, foi para 95,67% e Ipatinga tinha 95,3% foi para 96,40%. Santana do Paraíso tinha 91,6% e foi a que mais evoluiu, indo para 96,42% , ultrapassando as duas cidades citadas. E Timóteo, que já era em 2010 a cidade com a maior taxa de alfabetização entre as quatro do Vale do Aço, tinha 95,9% e foi para 96,88%”, contextualizou.

Douglas também chama a atenção para os números referentes a raça/cor. “A gente fazendo um recorte de cor ou raça, percebemos que o menor índice de alfabetização é dos indígenas entre as 5 cores ou raças que o IBGE considera (branco, preto, pardo, amarelo, – que são os descendentes orientais – e indígenas) e as maiores taxas de alfabetização são dos indivíduos brancos e amarelos”, finalizou.

Procurada pela Itatiaia, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) destaca que Minas vem reduzindo a taxa de analfabetismo, ao longo dos anos, com a implementação de políticas públicas voltadas para consolidação da alfabetização e letramento dos seus estudantes.

A nota afirma que os dados refletem a realidade do estado como um todo, incluindo todas as redes: municipal, estadual e privada. neste sentido, em colaboração com os municípios mineiros, o estado pactuou o compromisso nacional criança alfabetizada, com adesão de 100% dos municípios, mais uma iniciativa para garantir a alfabetização de todos os estudantes mineiros.

Além disso, a pasta destaca que a rede estadual de ensino, desde 2019, prioriza as ações de fortalecimento das aprendizagens, a partir de intervenções pedagógicas, como o reforço escolar, que prioriza estudantes que ainda não consolidaram a alfabetização.

Confira a matéria completa em: www.itatiaia.com.br

--:--
--:--
  • cover
    Rádio Galáxia 99,5 FM
  • cover
    Rádio Itatiaia 102.3 FM
  • cover
    Rádio 94 FM
  • cover
    Rádio Grande Vale 93.1 FM
  • cover
    Rádio Líder 95.3 FM
  • cover
    Rádio Vanguarda 1170 AM 91.3 FM
  • cover
    Rádio Educadora 1010 AM
  • cover
    Rádio Educadora 107.1 FM
  • cover
    Rádio Tropical Vale 96.1 FM
  • cover
    Rádio Vox 97.1 FM
  • cover
    Rádio Jovem Pan Vale do Aço 103.5 FM
  • cover
    Rádio 98,1 FM
  • cover
    Rádio Nova 98,7 FM