23/07/2024
23:06

Timóteo inicia climatização das escolas municipais. O investimento é de cerca de R$ 750 mil

WhatsApp
Facebook
X
Timóteo inicia climatização das escolas municipais. O investimento é de cerca de R$ 750 mil

Nessa primeira etapa de climatização das escolas estão sendo investidos cerca de R$ 750 mil entre projetos elétricos, aquisição dos equipamentos, instalação de rede elétrica exclusiva para os ares-condicionados, circuitos, disjuntores, painéis, etc.

TIMÓTEO – A Escola Municipal de Timóteo, no bairro Alvorada, está vivendo uma nova realidade após ao término da instalação dos equipamentos de ar-condicionado nas salas de aula. A opinião é unânime entre os membros da comunidade escolar: o clima melhorou literalmente na escola e, consequentemente, o desempenho também conforme relatos da diretora, professores e alunos. A instalação de ar-condicionado ocorre após a implantação das usinas fotovoltaicas nas unidades da rede municipal de ensino de Timóteo.

Além dos alunos e professores, quem também comemorou mais esse investimento na Educação foi o prefeito Douglas Willkys que renovou o seu compromisso de climatizar todas as salas de aula das escolas municipais de ensino até o final deste ano. Após a conclusão da instalação do ar-condicionado na Escola Municipal de Timóteo, nesta semana teve início o trabalho na Escola Monteiro Lobato, no bairro Primavera. A previsão é de que em quinze dias os equipamentos já estejam funcionando nessa unidade escolar.

De acordo com a diretora Kelly Cristina Taveira Martins, da Escola Municipal do bairro Alvorada, o interior do educandário por ser muito antigo | 53 anos de fundação |, era muito quente e em determinados dias alguns alunos e os próprios professores sentiam o efeito do calor o que atrapalhava o desenvolvimento das atividades pedagógicas. “Com a climatização já é possível ver resultados positivos, principalmente entre os alunos que estão mais concentrados e ficam em sala de aula. Isso com certeza vai se refletir na melhoria da aprendizagem”, contou Kelly Cristina.

A professora de Matemática Rogéria Bretas de Assis Chaves lembra que a instalação de ar-condicionado nas salas era um sonho antigo já que no período da tarde era muito difícil os alunos se concentrem no conteúdo das disciplinas. “Essa conquista era um sonho antigo meu e dos meus colegas que agora se tornou realidade. O barulho dos ventiladores atrapalhava um pouquinho e com a climatização há mais concentração e foco”, disse a professora que está há 7 anos lecionando na rede municipal.

Guilherme Cordeiro que é professor de Artes concorda com a sua colega Rogéria. Segundo explicou a experiência de ensino e aprendizagem é outra. “Com a climatização temos mais tranquilidade para ensinar e os alunos estão prestando mais atenção. Melhorou muito, principalmente o nível de estresse e agitação dos alunos que era muito alto nos dias de calor. Agra eles têm mais foco propiciado pelo conforto que é o ar-condicionado”, pontuou Guilherme que está há 11 anos na rede de ensino.

Nessa primeira etapa as escolas Municipal Alvorada, Monteiro Lobato, Joaquim Ferreira de Souza, Clarindo Carlos Miranda, Infantil João Bolinha, UMEI Angelica Araújo Costa e UMEI Primavera estão sendo beneficiadas com a climatização, especialmente porque já possuem rede elétrica com capacidade para suportar a demanda por energia dos equipamentos. Nas outras a Cemig está sendo acionada para adequar a capacidade da rede elétrica. A orientação do prefeito Douglas Willkys é de dotar toda a rede municipal de ensino com climatização até o fim deste ano.

Quem também comemorou a novidade fora os alunos. Keren Priscila, de 12 anos, afirma que melhorou muito a concentração para aprender as matérias depois que o ar-condicionado foi instalado. Da mesma forma a aluna Maria Cecília Silva Miranda, do 8º ano do ensino fundamental, gostou da iniciativa. Segundo ela, os ventiladores faziam barulho o que dificultava ouvir os professores e manter a atenção nas aulas. Tárcio Santos Martins de Faria acredita que a realidade mudou para melhor com a climatização da sala de aula. “Antes era comum alunos terem dor de cabeça durante a aula por causa do calor o que prejudicava. Hoje está mais refrescante e confortável para acompanhar a aula”, contou.

 

Compartilhe em suas redes sociais

Confira a matéria completa em: www.jornalbairrosnet.com.br

--:--
--:--
  • cover
    Rádio Galáxia 99,5 FM
  • cover
    Rádio Itatiaia 102.3 FM
  • cover
    Rádio 94 FM
  • cover
    Rádio Grande Vale 93.1 FM
  • cover
    Rádio Líder 95.3 FM
  • cover
    Rádio Vanguarda 1170 AM 91.3 FM
  • cover
    Rádio Educadora 1010 AM
  • cover
    Rádio Educadora 107.1 FM
  • cover
    Rádio Tropical Vale 96.1 FM
  • cover
    Rádio Vox 97.1 FM
  • cover
    Rádio Jovem Pan Vale do Aço 103.5 FM
  • cover
    Rádio 98,1 FM
  • cover
    Rádio Nova 98,7 FM